quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Espiritismo e islamismo são religiões que mais crescem no mundo

A revista Superinteressante publicou em seu site um breve panorama sobre as oito religiões com maior número de seguidores no mundo, trazendo detalhes curiosos e interessantes sobre cada uma delas. Na lista o cristianismo figura em primeiro lugar, seguido pelo islamismo.

 Em oitavo lugar na lista publicada pela revista está o espiritismo. A doutrina não é exatamente uma religião, mas entrou na lista por ter cerca de 13 milhões de adeptos, sendo que o Brasil detém a maior comunidade espírita do mundo com 1,3% da população do país.

O judaísmo vem em seguida com 15 milhões de adeptos espalhados pelo mundo, sendo que a maioria dos judeus reside em Israel e nos Estados Unidos. Mas mesmo com números menores a Argentina tem um percentual de judeus maior que os Estados Unidos em sua população: 2% contra 1,7% do país norte-americano.

De acordo com o estudo é errado pensar que o judaísmo é uma das três maiores religiões monoteístas do mundo ao lado o islamismo e cristianismo. O desconhecido sikhismo, surgido na Índia onde é praticado por 1,9% da população, é a sexta maior religião do mundo e a terceira maior monoteísta, com seus 20 milhões de adeptos.

Em quinto lugar da lista está o budismo, com 376 milhões de fiéis, seguido pelos 400 milhões de adeptos da religião tradicional chinesa, que é uma complexa interação entre as diferentes religiões e tradições filosóficas praticadas na China.

Em terceiro lugar na lista está a religião baseada nos textos Vedas. Com 900 milhões de seguidores, entre eles 80% da população da Índia e do Nepal, o hinduísmo abrange seitas e variações monoteístas e politeístas, sem um corpo único de doutrinas ou escritura.

Com 1,6 bilhões de fiéis o islamismo é a segunda maior religião do mundo e projeções indicam que em 20 anos os muçulmanos serão um quarto da população mundial, e dobrará o número de adeptos ao islã nos Estados Unidos.

Apesar da grande mudança no perfil dos cristãos e da diminuição de dois terços para apenas um quarto de adeptos na Europa o cristianismo segue como a maior religião do mundo com 2,2 bilhões de adeptos em todo o mundo. A região do mundo onde o cristianismo mais cresce é a África Subsaariana onde em um século a população de cristãos cresceu de 9 para 516 milhões de fiéis.
Fonte: Gospel+

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Use a powerful weapon against any situation

These days reflecting on the death of Lazarus in chapter 11 of John, was awakened with the comment of Dr. Morris Cerullo based on verses 41-42, on the powerful weapon to tackle any situation and I talk about it.Of course you and I know that the only powerful weapons on earth to penetrate the human spirit, to overcome suffering, invade enemy territory, cancel and destroy the evil powers of satanic strongholds are prayer and fasting.
There are diseases and sufferings, which limit man. God gave wisdom to the doctors, but there are diseases that healing is a masterpiece of medical doctors, Jesus.
There are demonic forces organized, governments and spiritual powers of darkness, spirits of confusion, violence, greed, hatred, perversion and death hovering over our family, friends, and our cities ... These spirits are everywhere, the streets in our workplace, everywhere.One of the goals of the hosts of evil is to destroy all that is pleasant, holy, pure, and all morality and all sense of decency. These evil forces seeking to overthrow governments, perverting justice and establish leaders and immoral atheists. Want to end democracy and establish totalitarian regimes such as ruling force in the land. They want to discredit the Christian leaders and weaken its influence in the cities and countries in silencing them.
Demons also try to divide the Body of Christ - The church, causing disputes in order to lead us astray from the true God and God's purpose for our lives.The evil forces are still working to end the families, causing misunderstanding between the couple, sowing seeds of rebellion in the hearts of the children in the homes and flipping the feeling of rejection, mistrust, bitterness and resentment.Finally, the purpose is to destroy the evil forces of all. In one way or another. They try to steal our joy, set aside our trust in God and make us turn back to the Lord and rebel against Him doubting their power. They want to prevent us to reach the full stature of Christ and strive to leave to pray, to read the Bible and apply its principles to our lives.
These evil powers and principalities have established strongholds in our cities and our country, and no nuclear bomb, human force capable of destroying them. There is a strong and able enough to overthrow them. The prayers of God's people. Hallelujah!
Satan set the strength to destroy our lives, our home, our city, to steal our joy and our hope destroy.Many are attacked physically, mentally and spiritually. His strength seems to be empty and the doubt and discouragement settles within. Some seek God's direction, want to hear your voice and know his will. Others strive, and cry cry cry out to God. But it seems that his prayer does not cross the barrier imposed by the suffering and the hidden forces.
There is no barrier to Jesus
Carefully read the biblical text: (John 11:39-43) "Take away the stone" he said. Said Martha, the sister of the dead: "Lord, my brother already smells bad because it's been four days." Jesus said to him: "Did I not tell you believed, you would see the glory of God?" So they took away the stone, Jesus looked up and said, "Father, I thank you for hearing me. I know you always hear me "... After saying this, Jesus cried with a loud voice: "Lazarus, come forth." The dead man came out with their hands and feet involved in linen cloths and face wrapped in a cloth. Jesus said, "Loose him and let him go."It said it had been four days that Lazarus had died. After four days, the body was decomposing, the human light would be impossible to live again. But Jesus made a successful raid in the territory impossible, and operates a miracle. And you and I believe we can break the lines impossible for the man, be it physical or spiritual strength.
"Hacking" means conquer, dominate, get into power - Through prayer. Where there are evil forces deployed or disease, suffering, violence, we can invade and neutralize these forces through prayer. And there needs to be strong prayer, as some people say.
There is strong prayer, there is a great God.Let's use the example of Jesus. The Master never prayed for the sick, with power and authority he commanded the disease to come out. In other words, he ordered the cure. Jesus did not ask God to raise Lazarus, but thankful that God heard him. The victory has already had been conquered by prayer.
"The Lord is my light and my salvation ..."
Human beings can not seem to understand that strength, power and victory are in prayer. Now I understand why David, despite his weaknesses was a successful man. He was pleased to seek the Lord.
In Psalm 27 he says: "The Lord is my light and my salvation-whom shall I fear? The Lord is the stronghold of my life-of whom shall I be afraid? "And later in verses 4 and 5, he exclaims: "One thing I asked the Lord, and seek: that I may dwell in the house of the Lord all the days of my life , to behold the beauty of the Lord and to inquire in his temple. For the day of trouble he shall hide me in his pavilion: in the secret of his tabernacle shall he hide me; me high upon a rock. "Although the term "House of the Lord" and his "Temple" in referring to the physical space of the tabernacle at Gibeon, David established sanctuary to house the ark of the covenant, or the temple that Solomon built later, the most likely here is that the psalmist have used these expressions to refer to the need to be in the presence of God every day. Almost all the psalms of David to show that he enjoyed an intimate life with God. Both that and a friend, the Bible mentions it as "a man after God's heart." Wherever he was, in the countryside or in cities, herding sheep, or fighting battles, in sorrow or in joy, he was in the presence of God.
That's what we lack. Time to be in the presence of God. And in my little life experience, I have noticed that sometimes God lets the fight, war, suffering, so we can look to Him through our powerful weapon - prayer.Maybe you're that good and full of health, ignore these words. And you can even claim that has no time for prayer, to go to church to worship God. Interesting that invented every lame excuse to get away from God ... We should learn from Daniel. This man ruled 40 cities, thousands of administrative and social problems, and then there was no telephone or cell phone, no internet, and yet with so much responsibility Daniel had time to pray three times a day to God. Maybe that's why he became a great mentor, a great governor and a successful man in everything he did.
And we! We have plenty of time, labor law favors us, we are not slaves; in our country there is no law prohibiting profess our faith wherever we can invoke the name of our God we will not be thrown out and we are not obliged to bow before this or that image. And yet we can not pray. If invited to a gospel concert, we're there if we are invited to a banquet there. But when we are invited to pray, even if sometimes our situation is in shambles, fled from the presence of God. I understand why Satan hates include people worshiping God. But you tell yourself a believer ... How long have you been in front of the TV? How long do you stop the front of the computer accessing the virtual communities, in touch with friends etc ... My sister, how long you have to go to the salon, to be with her friends and most of the time in the scornful ... The time for sports, friends house, in the company? And how long do you have for God? Do not expect to be in bed or at the height of a separation, in conflict with the family to seek the Lord God Almighty.

Will because this is a chosen vessel to me ...

Who does not know that velhoditado popular: "Pau is born dies bent and twisted to doubt until the ash is crooked." Usually people do not believe in changing his neighbor. And not to believe, generalize, trivialize, discrimination, prejudice creates ... The prevailing mentality is this: "Pau is born dies bent and twisted to doubt until the ash is crooked."
In the human concept, there is no one perfect. Science, medicine, religions around the world have not yet found a formula that makes him to perfect the human person.
The wise Solomon said, "That which is crooked can not be made straight, and what remains can not be numbered" (Ec 1:15).
Thankfully, God does not think like humans. If God thought as the man I would not have this unique opportunity to write about this subject. But I will not write about me. There are other characters best known and most important, worthy of being highlighted because of the greatness of the miracle of God. Among the many beautiful stories of transformation, let me introduce you to the transformation of Saul of Tarsus, described in Acts chapter 9. If not the greatest, but one of the greatest examples of change recorded in the Bible. In fact the story begins in Acts, ch. 7, verse 58. "... and threw him out of the city and stoned him.
And the witnesses laid down their garments at the feet of a young man named Saul. "
Saul of Tarsus as he was known, was extremely religious, maybe today would be called a fanatic person, because as a Jew, became a Pharisee and of course a defender of his religion as to exterminate those who oppose it. So much to see that Christianity is expanding with the flight of Christians in Damascus, Syria, he traveled 240 kms to find them and bring them back to Jerusalem. Saul was in Jerusalem and witness the murder of Stephen the first martyr of Christianity (Acts 6-7). And as an excellent student teacher Gamaliel, well known and understood the Bible that Christianity was not only a threat to Judaism, but an affront to the law of Moses. The Pharisee Saul believed that the Christian movement was a threat to Judaism. So the Christian faith hated and persecuted Christians without mercy.
He got permission to travel to Damascus to arrest Christians and bring them back to Jerusalem.
A fanatic, cruel, persecuting, the road to Damascus is with Jesus. The impact of the presence of Jesus shines upon the eyes of Saul and the same went blind. "Saul, Saul, why are you persecuting me?" To the question of Jesus, Saul asks, "Who are you Lord?". And Jesus answers: "I am Jesus whom thou persecutest. It is hard for thee to kick against the shackles. "
The tough, the impossible, stalker, fanatic, breaks down and terrified, crying, "Lord what you want me to do?"
This is how Jesus deals with the imperfect.
It manifests itself, makes the man and then powder indicates the path to perfection - A genuine conversion, radical change of character.
Because Jesus did not pick up the whip and did not kill Saul and his partners? "The kindness of the Lord never ends, his compassions fail not, they are new every morning. Great is thy faithfulness.
The Lord is my portion, saith my soul, so I hope in him. "And:" Although someone grieves, yet he will have compassion according to the greatness of his mercy. "Lamentations of Jeremiah 3:22,23 and 32.
In Genesis 2:7, the Bible says that God formed man of dust from the ground and breathed into his nostrils on the spirit and became a living soul. The man keeps dust. "It came from dust to dust return." So says the Bible. But God does not treat him like dust.
God is the image and likeness of the Father, Son and Holy Spirit.
In particular the story of Saul, Jesus treats him as "chosen vessel." The Lord uses here a very particular language of the Jews. For according to Jewish culture, the children should be born as soon as born circumcised because "Nazarites", ie, chosen of God from the womb. And Jesus did not see as a fanatic and persecutor Saul, He see as a chosen vessel. So he goes to Ananias in a dream and ordered that it go to meet Saul and pray with him, in the story, Jesus tells Ananias that Saul is waiting. Jesus implies that both knew each other, are two distinct personalities and well known. Saul, the persecutor of Christians and Ananias, a Christian who until then had not understood his mission to evangelize. Ananias shows human vision in relation to the miracle of transformation. "That man? Lord, I heard from many about this man, how much evil he hath done to thy saints in Jerusalem ... "It does not matter," Will this because to me a chosen vessel to bear my name to the Gentiles ... "The argument of Ananias religiously seemed bright. "This young man has no way, pursues us, is against our religion. So what? This guy is an addict, he's always getting into trouble, so what? It is better not to pray for him, much less take him to church. What will people think of our community? For God to every human being is a chosen vessel. And when God decides to act, no matter the condition and the conditions of a person's life. What science does, Jesus does. What medicine does not work, Jesus operates. What religion does not change, Jesus turns. No matter how dangerous the person is or is. "But in a great house there are not only vessels of gold and silver, but also of wood and clay, and some, indeed, for honor, but others for dishonor." II Timothy 2:20.
God breathes his Spirit who and where he wants to use. If today you know the person who discriminates, curse is cause for shame, for shame, tomorrow Jesus can transform it and make it a vessel of honor. Satan destroys the beauty of God in man, becomes the slave of his own "ego". But Jesus has the power to restore and make it perfect. According to human view, every man is seen as crooked stick that is born and dies crooked doubt until the ash is roasting. But for God the worst person in the world is a chosen vessel of God. Only needs to be cast as in its original state. His son, her daughter, her husband, his wife is a chosen vessel of God. That person has no value to you, is dust. God makes a special vase. Believe it!

domingo, 22 de janeiro de 2012

Use a arma poderosa contra qualquer situação

Após um momento de oração, pelos amigos, especialmente pelo amigo Jota Parente, (Jornalista na região oeste do Pará) e refletindo biblicamente sobre a dor de muitos amigos, parei no comentário do Dr. Morris Cerullo em João, 11:41-42, sobre a arma poderosa para enfrentar qualquer situação. Claro que você sabe e eu também, que as únicas armas poderosas na terra para penetrar o espírito humano, vencer o sofrimento, invadir o território do inimigo, anular os poderes malignos e destruir fortalezas satânicas são a oração e o jejum.

Existem doenças e sofrimentos, que limitam o homem. Deus deu a sabedoria para os médicos, mas há doenças que a cura é obra prima do médico dos médicos, Jesus.
Existem forças demoníacas organizadas, poderes espirituais e governos das trevas; os espíritos de confusão, da violência, da avareza, do ódio, da perversão e da morte; pairando sobre nossos familiares, amigos, e nossas cidades... Esses espíritos estão por toda parte; nas ruas em nosso local de trabalho, em todo lugar.
Um dos objetivos das hostes malignas é destruir tudo que é agradável, santo, puro; bem como toda moralidade e todo senso de decência. Essas forças malignas querem destruir governos, perverter a justiça e estabelecer lideres imorais e ateus. Querem acabar com a democracia e instaurar regimes totalitários como força governante na terra. Desejam desacreditar nos líderes cristãos e enfraquecer a sua influencia nas cidades e nos países silenciando-os.
Os demônios também pretendem dividir o Corpo de Cristo – A igreja, causando disputas, a fim de nos desviar do caminho de Deus e do verdadeiro propósito de Deus para as nossas vidas.
As forças malignas trabalham ainda, para acabar com as famílias, provocando desentendimento entre o casal, lançando sementes de rebelião no coração dos filhos e lançando nos lares o sentimento de rejeição, desconfiança, amargura e o ressentimento.
Por fim, o propósito das forças malignas é destruir todos. De uma ou outra maneira. Tentam roubar nossa alegria, anular a nossa confiança em Deus e nos fazer voltar às costas para o Senhor e nos rebelar contra Ele duvidando do seu poder. Querem impedir que alcancemos a estatura perfeita de Cristo e se esforçam para que deixemos de orar, de ler a Escritura Sagrada e aplicar seus princípios para nossa vida.
Esses poderes malignos e principados estabeleceram fortalezas em nossas cidades e em nosso país, e não há bomba nuclear, força humana capaz de destruí-las. Há um poder forte e suficiente para derribá-las. As orações do povo de Deus. Aleluia!
Reflita sobre as forças que satanás estabeleceu para destruir nossa vida, nosso lar, nossa cidade para roubar a nossa alegria e destruir nossa esperança?
Muitos são atacados física e mentalmente. A sua força parece esvaziar-se e o desanimo e a dúvida se instala em seu íntimo. Alguns buscam a direção de Deus, querem ouvir a sua voz e conhecer a sua vontade. Outros se esforçam, choram imploram e clamam a Deus. Mas parece que sua oração não ultrapassa a barreira imposta pelo sofrimento e as forças ocultas.
Não há barreira para Jesus
Leia com atenção esse texto bíblico: (João, 11:39-43) “Tirem a pedra” Disse ele. Disse Marta, irmã do morto: “Senhor, meu irmão já cheira mal, pois já faz quatro dias”. Disse-lhe Jesus: “Não lhe falei que se cresse, veria a glória de Deus?” Então tiraram a pedra, Jesus olhou para cima e disse: “Pai, eu te agradeço porque me ouviste. Eu sei que sempre me ouves”... Depois de dizer isso, Jesus bradou em alta voz: “Lázaro, venha para fora!”. O morto saiu com as mãos e pés envolvidos em faixas de linho e o rosto envolto num pano. Disse Jesus: “Tirem as faixas dele e deixem-no ir”.
Algo é importante que você saiba. Já fazia quatro dias que Lázaro havia falecido. A lei judaica ordena que o corpo seja sepultado o mais breve possível, de preferência no mesmo dia. Uma exceção é feita no Shabat e no Yom Kipur, durante os quais não se pode realizar o enterro. Segundo as fontes místicas judaicas, a alma só descansa depois que o corpo é enterrado. Ou seja, para os judeus a possibilidade de ressurreição era impossível. 
Do outro lado, depois de quatro dias, o corpo estava em decomposição, realmente impossível de voltar a viver. Mas Jesus fez uma invasão vitoriosa no território impossível. E você e eu se cremos, podemos invadir as linhas do impossível para homem. Sejam elas forças sobrenaturais ou de sofrimento. 
“Invadir” Significa conquistar, dominar, entrar em força – Por meio da oração. Onde houver forças malignas posicionadas ou doenças, sofrimentos, violências, nós podemos invadir e neutralizar por meio da oração. E não precisa ser oração forte, como alguns dizem por aí. Não existe oração forte, existe um Deus grande. 
Vamos usar o exemplo de Jesus. O mestre nunca orou pelos doentes, com poder e autoridade ele ordenou que a doença saísse. Ou seja, ele ordenou a cura. Jesus não pediu a Deus que ressuscitasse Lazaro, mas agradeceu pelo fato de Deus tê-lo ouvido. A VITÓRIA JÁ TINHA SIDO CONQUISTADA PELA ORAÇÃO. 
"Perto está o Senhor”... 
Há um segredo que o homem não conseguiu descobrir. A força, o poder, e a vitória estão na oração. Entendi por que Davi apesar de suas falhas foi um homem vitorioso. Ele tinha prazer na comunhão com o seu Deus.
Entre tantos cânticos, ele começa o Salmo 27 dizendo: “O Senhor é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O Senhor é à força da minha vida; de quem me recearei?” E mais adiante nos versículos 4 e 5, ele exclama: “Uma coisa pedi ao Senhor, e a buscarei: que possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor, e inquirir no seu templo. Pois no dia da adversidade me esconderá no seu pavilhão; no recôndito do seu tabernáculo me esconderá; sobre uma rocha me elevará”. 
Embora o termo “Casa do Senhor” e o seu “Templo”, nos remetam a um espaço físico do tabernáculo de Gibeão, do santuário que Davi estabeleceu para alojar a arca da aliança; ou do templo que posteriormente Salomão construiu; o mais provável aqui é que o salmista tenha usado aquelas expressões para referir-se a necessidade de estar na presença de Deus todos os dias. Tanto que segundo os escritos atribuídos a Davi em toda a Escritura Sagrada, onde quer que ele estivesse, seja no campo ou cidade, pastoreando ovelhas ou enfrentando guerras, na tristeza ou na alegria, ele buscava a Deus. 
É isso que nos falta. Tempo para estar na presença de Deus. E na minha pouca experiência de vida, tenho percebido que as vezes Deus permite a luta, a guerra, o sofrimento, para que possamos olhar para Ele através de nossa arma poderosa – A oração. 
Talvez você que está bem, tranqüilo e cheio de saúde, possa ignorar essas palavras. E pode até alegar que não tem tempo para oração, para ir a uma igreja adorar a Deus. Eu estava lendo o livro de Daniel e algo me chama atenção. Aquele homem governava 40 cidades, tinha tamanha responsabilidade para resolver os milhares de problemas sociais; e naquela época não havia telefone, não havia internet, não havia celular e os governantes viviam sob constante vigilância do povo e por qualquer motivo que desagradasse o povo ou ao rei poderia ser morto. E mesmo assim com tanta responsabilidade Daniel tinha tempo para três vezes por dia orar a Deus. Talvez por isso tornou-se um excelente conselheiro, um ótimo governador e um homem bem sucedido em tudo que fazia. 
Quanto tempo você tem estado à frente da Televisão? Quanto tempo você pára a frente do computador em contato com parentes, amigos... Quanto tempo você tem para ir ao salão de beleza? Ao esporte, a casa dos amigos, a empresa, aos bares? E quanto tempo você tem para Deus? Não espere estar na cama ou no auger de uma separação, o em conflitos com a família para buscar o Senhor Deus todo poderoso.
Deus te abençoe e tenha misericórdia de nós.    

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Conheça os dez mais destrutivos comportamento humano

Ao longo do tempo, a raça humana já inventou muitas formas diferentes de destruir a si mesma. Muitos cientistas já se dedicaram a analisar algumas atitudes que as pessoas tomam, mas grande parte dessa área de conhecimento ainda permanece um mistério para muita gente. Esta lista com dez comportamentos destrutivos é uma tentativa de jogar alguma luz sobre este assunto.

1º FOFOCA: O que a vida alheia tem de tão interessante, que nos torna atraídos a falar dela várias vezes e com muitas pessoas? As fofocas criam laços pessoais. Ela é usada socialmente, conforme explicam os especialistas, para aproximar duas pessoas que não gostam de uma terceira.
Os psicólogos pensam na boataria como um dos fatores mais destrutivos porque ela está atrelada a outros: quem fofoca nem sempre tem compromisso com a verdade, e a vida dos outros pode ganhar uma versão totalmente distorcida na boca do interlocutor.

2º JOGO: Não é apenas o ser humano que tem uma impulsão natural a apostar: até os macacos o fazem. Um experimento concluiu que os primatas se sujeitaram a testes contínuos para conseguir um prêmio, no caso uma tigela de suco de frutas. E se tinham a oportunidade de conseguir um pouco mais, mesmo arriscando perder o que já tinham, eles tentavam. Mas como surge essa tendência? Psicólogos afirmam que o nosso cérebro tente a acreditar nas próprias vitórias. Logo, quando a gente vence por muito pouco, não pensa nisso como uma quase-derrota e que as chances de perda eram muito maiores do que a de ganho. Pensamos que a vitória deve ser repetida, por isso vamos novamente ao jogo sem pensar nas conseqüências. Muitas histórias de fortunas perdidas em cassinos, por exemplo, foram motivadas por este simples mecanismo mental.

3º ESTRESSE: Será que as pessoas têm a escolha de se estressar ou não diante da vida que levam? Muitos estudos já comprovaram que ele piora a saúde em todos os sentidos e podem levar o corpo a um precoce ataque cardíaco ou um até um câncer. O ambiente do trabalho sempre foi tomado como a maior fonte de stress. E a tecnologia moderna representou, conforme explicam os pesquisadores, uma ameaça em potencial: quanto mais celulares e laptops nós temos, menor fica a linha que separa o trabalho do descanso: levamos trabalho para casa, temos menos tempo para relaxar e acabamos nos estressando mais. As velhas dicas de bom sono, boa alimentação e exercícios físicos regulares ficam cada vez mais válidas diante desta situação.

4º ALTERAÇÃO ARTIFICIAL NO CORPO: Quem nunca fez tatuagem já deve estar cansado de ouvir histórias de como é dolorido e de como foram sofridas as horas que a pessoa passou na cadeira da loja para imprimir um desenho na própria pele. Mesmo assim, essa e outras várias mudanças artificiais no corpo continuam atraindo muitos interessados e estão cercadas de fascinação. Cirurgias plásticas no rosto e no corpo, implantes e adereços pelo corpo fazem parte da história moderna do ser humano. Psicólogos não negam que a principal razão seja mesmo a busca pela beleza e para se ficar mais apresentável na sociedade. Mas não seria apenas isso. A questão, conforme especialistas afirmam, não está apenas na pessoa se sentir bem perante os outros, e sim consigo mesma. Mas uma coisa, obviamente, está ligada à outra.

5º BULLYING: A palavra que entrou na moda em um passado recente, no Brasil, serve para explicar uma atitude muito antiga: a discriminação. No caso de crianças, psicólogos ainda divergem sobre a origem deste comportamento entre os dois ambientes que elas freqüentam: a família e a escola. A maioria dos educadores acredita que a influência comece em casa, mas em ambos os cenários a criança encontra condições sociais para praticar o bullying.
É claro que esta atitude não se limita às escolas: uma pesquisa afirmou que 30% dos profissionais norte americanos já passaram pela experiência da discriminação no trabalho. Tomando o bullying como uma condição psicológica do ser humano, a maioria dos profissionais acredita que esteja relacionado a questões de status e poder: quando humilhamos uma pessoa, nos colocamos em patamar superior perante o grupo.

6º VÍCIOS: Todos os fumantes sabem, atualmente, que estão fazendo mal a seus pulmões, e mesmo assim fumam. Mas talvez isso não se explique apenas pela dependência química que a nicotina causa no corpo: fatores psicológicos podem levar as pessoas a manter este e outros maus hábitos de vida. Por que, apesar da consciência do mal, as pessoas buscam justificar suas atitudes (dizendo coisas como: minha avó tem 90 anos e fumou a vida inteira)?
Uma psicóloga canadense, da Universidade de Alberta, elencou cinco razões além da biologia para afirmar porque as pessoas não largam seus vícios. Seriam elas: rebeldia interna natural, necessidade de ser aceito socialmente, incapacidade de realmente compreender os riscos do vício, visão egocêntrica de mundo (algo como não se preocupar com as pessoas que vão sofrer se você morrer) e predisposição genética.

7 º TRAIÇÃO: Por que o ser humano, já tendo escolhido um parceiro conjugal, continua sujeito à tendência de procurar outra pessoa? Em cada cinco americanos, um acha que a traição é moralmente aceitável ou que essa atitude nada tem a ver com moral. Alguns estudos lançam um paradoxo: são justamente as pessoas com mais integridade moral, em teoria, que tendem a trair mais.
E qual seria o motivo? Psicólogos explicam que é justamente porque tais pessoas tiram a traição conjugal da esfera da ética. Em alguns casos, alguma condição ou atitude do parceiro traído seria justificativa suficiente para isso. Fatores de gênero e poder também estão envolvidos nessa balança, mas muitos aspectos sobre a traição continuam obscuros.

8 º ROUBO: Já não é algo novo na sociedade a existência dos cleptomaníacos, pessoas que teriam tendência natural ao roubo. Um estudo com 43 mil pessoas descobriu que 11% admitiram já ter roubado uma loja pelo menos uma vez. Mas se esta atitude nem sempre é motivada por necessidade, é preciso que algum fator emocional a explique: a adrenalina da ação, por exemplo.
Uma pesquisa de 2009, conduzida pela Universidade de Minnesota, os participantes foram ministrados ou com um placebo ou com doses de naltrexona, um fármaco que reduz a compulsão por álcool e outros vícios, como drogas e jogo. E o teste mostraria que a substância reduz também a compulsão ao roubo, ou seja, ele também seria uma espécie de vício nocivo instalado em nossas mentes.
Fatores neurológicos à parte, também já foi registrado o ato de roubar no mundo animal. Algumas espécies de macaco usam truques para chamar a atenção dos rivais, tirá-los do lugar onde vivem e roubar a comida deles durante a ausência.

9º VIOLÊNCIA: Será que a violência só acontece quando existe um motivo? Ou o cérebro e genes do ser humano são condicionados a uma busca natural por ela? Muitos pesquisadores já acreditaram na segunda opção. Analisando a pré-história, nossos ancestrais tinham hábitos como canibalismo, por exemplo, mas pesquisas recentes indicam que eles eram mais pacifistas do que o homem atual.
No mundo animal também existe violência, quase sempre relacionada à luta por comida, parceiros sexuais ou território. Os seres humanos, em maior ou menor escala, apresentam essas mesmas características: estudos de 2008 mostram que existem áreas específicas no cérebro para esse fim.
Alguns psicólogos acreditam, por essa razão, que o ser humano é uma das espécies mais violentas do planeta: o mecanismo hormonal responsável por isso é ativado muito facilmente. Mesmo que a situação violenta não tenha uma relação aparente com o instinto de sobrevivência animal.

10º MENTIRA: Contar uma mentira não é tão fácil para quem não está acostumado: um estudo cronometrado concluiu que a mentira leva 30% a mais de tempo para ser falada do que a verdade. Outras pesquisas mensuram quantas vezes uma pessoa mente em um dia, um ano ou na vida inteira, por exemplo. Em uma destas investigações, feita por psicólogos da Universidade de Massachussets (EUA), 60% dos participantes foram flagrados mentindo pelo menos uma vez em uma conversa de dez minutos.
Mas ainda não está clara a origem da tendência à mentira. A maior parte dos psiquiatras a atribui a problemas de auto-estima: quanto mais baixa, maiores as chances do uso da mentira para mascarar a situação. Psicólogos de outra universidade americana, a Washington and Lee (Lexington, Virginia), afirmam que a definição de mentira já é algo impreciso. Para eles, a mentira depende de duas coisas: a pessoa que conta deve acreditar que sua frase é falsa, e deve estar com intenções claras de que o interlocutor a aceite como verdade. Se fugir desse perfil, já não pode ser chamada de mentira.

Lições de Cidadania

Amigos leitores, dada a relevância, transcrevo o artigo do amigo João Cruzié neste espaço. Com autorização do autor é claro. Mas algo muito importante para os evangélicos do Brasil.

Entre os filmes de que mais gosto há um que se chama "O Pastor" com James Earl Jones, protagonizando um velho pastor batista afro-americano às voltas com as injustiças contra a Comunidade negra de Atlanta, estado da Geórgia nos anos 40/50. O velho pastor dava verdadeiras aulas de cidadania às ovelhas como: plantar suas próprias hortas, andar a pé para evitar os ônibus onde negros tinham que levantar-se para que brancos assentassem. Aquelas pequenas sementes de cidadania brotaram, cresceram, e mudaram a constituição dos EUA. E também podem trazer mudanças significativas para os evangélicos brasileiros.

Cada domingo o pastor pregava um sermão que incomodava as autoridades (brancas) da cidade, principalmente porque o título do sermão era anunciado em frente à Igreja com uma semana de antecedência. Não conseguindo dobrar o ânimo do velho pastor, as autoridades: o juiz, o xerife e o prefeito, começaram a pressionar os membros do Conselho Administrativo da Igreja. Por fim, cansados e amedrontados os membros do Conselho não conseguindo a "cooperação" do pastor, o destituíram.

Em seguida procuraram por um substituto que fosse jovem, "flexível", que pudesse ser manipulado e "amaciado" à vontade. Mas, no filme o tal jovem sucessor do "desbocado" pastor era nada mais, nada menos, que Martin Luther King. Aí que o tiro saiu pela culatra. Na verdade, o substituto era muito mais aguerrido. Este filme histórico conta um parte das conquistas que o Pastor Martin Luther King trouxe para a comunidade negra americana. Em 1964 ele conquistou uma emenda na constituição americana através de atitudes de resistência passiva e desobediência civil pregadas por Henri David Thoreau e Gandhi, que lhe trouxeram fama mundial e a conquistada do Prêmio Nobel da Paz, naquele mesmo ano.

Trazendo agora o foco do artigo para a comunidade evangélica no Brasil, em pleno século XXI, ela também vem sofrendo com difamação e preconceitos e por isso tem muitas coisas a aprender com Martin Luther King. Nós, os crentes em nosso Senhor Jesus Cristo, temos enfrentado aborrecimentos com o preconceito instalado na mídia brasileira, onde a maioria das imagens veiculadas dos evangélicos está associada a algo ruim.

A imagem que passam das mulheres crentes são todas estereótipos com o famoso "cabelão"; os pastores são mostrados como charlatães e indivíduos desequilibrados. O povo crente em geral é considerado como gente ingênua sempre explorada por vigaristas da fé. Quando aparece uma noticia ruim, o preconceito está tão enraizado entre jornalistas, que se a pessoa for de qualquer outra religião nada se escreve, mas se há uma família de evangélicos envolvida, via de regra esta qualificação é apontada. Para insinuar má fama.

Se isto não é preconceito e não vem acontecendo, por favor, belisquem-me, pois devo estar delirando!

Mas é preconceito sim, nos agride e incomoda. Diante disso, as reações de nossas lideranças já são previamente conhecidas. Há os que dizem: o mundo jaz no maligno e não devemos mesmo esperar o respeito da sociedade. São os que os que aceitam a escravidão do Egito Outros fingem que o preconceito não existe e procuram viver da melhor maneira possível. São os indiferentes - não estão nem um pouco preocupados. Há ainda outros que se disfarçam de incrédulos. São principalmente crianças, adolescentes e jovens evangélicos que procuram comportar-se nas escolas públicas como verdadeiros "pestinhas" apenas para que ninguém descubra que eles são crentes. É como se ainda pairasse um quê de escravidão sobre nossas cabeças.
Podemos, sim, dar um basta neste preconceito e conquistar o respeito que ainda não temos diante da sociedade brasileira. Não que isto vá fazer o mundo ter paz conosco, mas se nada for feito até nossos filhos vão ter vergonha de ser cristãos. Não podemos andar de cabeça baixa, é preciso dar uma resposta. Uma resposta equilibrada, sem radicalismo, que possa ser traduzida em atitudes familiares simples, mas que no coletivo vão trazer com o tempo mudanças e o respeito a cidadania que por direito temos.

Precisamos começar a ter respeito por nós mesmos através de uma consciência mais aguçada de cidadania. Quando olho para o Livro de Atos dos Apóstolos e vejo o efeito que as palavras de Paulo causavam tanto em ouvidos judeus quanto romanos, lembro-me de que hoje, 04 de abril, é lembrado com o dia da perda por assassinato de Martin Luther King. Os cristãos, desde os primeiros apóstolos, sempre tiveram entre seus líderes homens cuja coragem era marca de seu caráter, como está escrito em II Timóteo 1:7. Será que os tempos mudaram?
Há muito tenho ouvido palavras de boicote à TV Globo com suas novelas preconceituosas que agridem constantemente, principalmente a mulher evangélica. Agridem quando veicula uma imagem ruim das crentes de cabelos longos. Não sou contra a Rede Globo, mas contra o preconceito e as atitudes de seus gestores, que devem ter mesmo ojeriza de crentes. Não sou favorável a atitudes radicais e nem é de bom alvitre ter fixação em derrubar órgãos da imprensa. É preferível ter uma imprensa, às vezes preconceituosa, do que a imprensa de "chapa branca" das ditaduras. Defendo sim a liberdade de expressão, mas desde que não seja usada para ofender os direitos de cidadania de ninguém.

Como crentes podemos, sim, dar NOSSO RECADO de desagrado quanto ao que vai pela TV não importa onde for: se Globo, Record, SBT, Bandeirantes, Cultura ou qualquer outra que venha ferir e prejudicar os cidadãos da comunidade evangélica. Não queremos destruir, mas contribuir para o aprimoramento dessa liberdade de expressão com atitudes de resistência pacífica.

Estou sugerindo democraticamente que nos conscientizarmos desses fatos e passemos ao terreno das atitudes como, por exemplo, esta: “vamos anotar o nome das empresas que patrocinam programas que ajudem a disseminar o preconceito contra crentes”. Em seguida que se boicotem as marcas de seus produtos diretamente ligadas à difamação.

Ao chegar ao supermercado, cada um de nós conscientemente, pode substituir tais produtos por marcas de outras empresas que respeitem nossa cidadania e cultura diferentes.
Aqui vai uma lista provisória de produtos que estiveram ou ainda estão patrocinando a novela duas caras, onde cenas de "crentes” de "cabelão" e "saião” e homens desequilibrados estão estereotipando negativamente todos os evangélicos brasileiros: Operadoras de Celulares: Vivo e Claro; Sabonetes Albany; Shanpoo Color Viva da L'Oreal; aspirina da Bayer; biscoitos da Traquinas, Fiat, Sabão em pó Omo, Guaraná Antártica, produtos Niely Gold - entre outros. Todas estas empresas têm SAC - Serviço de Atendimento ao Consumidor. Vamos expressar nossa opinião.

Irmãs evangélicas, não estou sugerindo que ninguém assista ou deixe de assistir qualquer novela. Uns reprovam, outros gostam. Mas se você tem cabelos longos, seria maravilhoso se parasse de comprar, por exemplo, aquele xampu que financia novelas que procuram mostrar a mulher de "cabelão" sempre como uma crente hipócrita - de dia santa e de noite devassa, entre outras coisas ruins. Talvez o xampu de uma novela dessas faça até mal ao seu cabelo. Mesmo que você nunca assista a uma novela, antes de comprar qualquer produto no supermercado, seria muito bom saber se ele não está por trás de programas que mostram os crentes como pessoas atrasadas, desequilibradas e hipócritas. Boicote!

Sempre que a novela mostra esta imagem, estará implicitamente dizendo: As mulheres que usam cabelos longos são "crentonas" e que esta imagem passou a ser vista como negativa. Isto é tão verdadeiro, que em 2007 a Revista Vejinha publicou uma matéria com a esposa do atual governador paulista. Naquela entrevista o preconceito ficou patente ao meu conhecimento. Quando Dª Mônica Serra veio do Chile para o Brasil tinha os cabelos compridos. Ao chegar aqui ela os cortou por causa de uma pergunta que lhe fizeram: A senhora é evangélica? Para não passar uma imagem de "atraso" ela mudou seu cabelo.

A comunidade evangélica responde hoje por mais de 21% do consumo na economia brasileira. Precisamos adquirir consciência desta força para aprender a dizer NÃO de forma pacífica, inteligente e indireta. Uma novela para ficar no ar precisa de patrocínio. O patrocínio vem das empresas que vendem produtos populares. Sabonetes, xampus, marcas de carros populares, remédios para dor de cabeça.

Quando os crentes começarem a ligar pára os 0800 dessas empresas para dizer que não vão mais comprar os produtos delas, porque estão patrocinando programas que depreciando a imagem e cidadania dos crentes - elas vão ouvir. Pode ser que não imediatamente, mas quando cada um de nós for além das palavras e deixar de comprar por um ano, dois anos aqueles sabonetes, xampus, celulares, remédios de dor de cabeça.... Com certeza isto vai ser uma grande lição de cidadania. Se isto é justo e honesto converse com sua família.

Você pode discordar da minha opinião, mas creia, quando a comunidade evangélica brasileira descobrir que representa 40 milhões de consumidores, e tomar atitudes conscientes, além de conquistar o respeito a sua cidadania, fará com que seus filhos não tenham mais vergonha de dizer que são crentes nas escolas, nas empresas e no meio dos amigos. O respeito começa pelo bolso. O tamanho do bolso dos crentes.

Se você é cristão e não concorda com a pouca vergonha da TV Globo, responsável pelo programa mais obsceno da TV brasileira o BBB12 - Big Brother 12ª Edição. Que para subir a audiência desta porcaria promove festas para encher de bebida alcoólica os participantes desta nojeira, para que depois de bêbados eles se tornem protagonistas de cenas de sexo, pouca vergonha e dizem: Até estupro de mulher bêbada.
Fonte: João Cruzié - Associação de Blogueiros Cristãos

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Não se precipite o precipitado normalmente se dá mal

Há caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele conduz à morte”. Provérbios 16:25.
É comum ver pessoas sofrendo por tomar atitudes precipitadas. E na maioria das vezes uma decisão ou uma atitude precipitada acaba em ruínas. E disso, Deus não é culpado. Ele nos deu a livre escolha e o poder de decisão. A vida é cheia de oportunidades. Delas excelentes, ótimas, boas e outras ruins ou péssimas. A nossa dificuldade é discernir entre o bem e o mal. Entre a excelente e a péssima.

O ser humano é inteligente, criativo, alguns conseguem ser ousado e fazem planos sofisticados. Basta um pouco de coragem e muitos conseguem por seus projetos em prática rapidamente. Deus nos fez capaz, inteligente, criativo... Porém muitas vezes somos traídos pelos nossos planos. Especialmente quando esses planos são frutos de uma decisão precipitada e alheia aos planos de Deus para a nossa vida.  Daí eles tornarão planos de morte.

Vamos analisar um exemplo em especial, Rute, 1:1-5;

O livro de Rute conta a experiência de Elimeleque e a sua família. Um judeu que morava na pequena cidade de Belém; Em hebraico: casa do pão. Elimeleque servia a Deus e num tempo de crise em Belém, ele ao invés de orar a Deus pedindo uma solução, um plano de salvação para o tempo de crise. Ele se iludiu com o conselho dos outros. Geralmente quando estamos em crise, se manifesta as oportunidades, nossa mente fértil cria um plano ousado: Nossa intuição, um conselho de alguém, uma boa notícia, a prosperidade do outro. De repente você se empolga, toma a decisão e cria caminhos, que na sua ótica vai dá certo e poderá ser muito bom. “Muitos são os planos no coração do homem; mas o desígnio do Senhor, esse prevalecerá”. Provérbios, 19:21.
Você e eu temos o direito concedido por Deus de escolher. Somos livres. Essa é uma garantia instituída por Deus, se assim não fora, ele teria nos criado com algum tipo de controle. E Deus nos criou inteligentes com capacidade para escolher sempre o melhor. Mas normalmente o ser humano faz a pior escolha. Foi o que ocorreu com Elimeleque. Ele fez escolha que o levou à morte, a destruição de sua família, de sua casa. Iludido com a proposta de que nas terras de Moabe era melhor do que na Casa do Pão, onde ele gozava de um bom relacionamento com sua esposa, os filhos, seus familiares e amigos.
Em momento de crise não é saudável tomar decisão. Crise de raiva, crise financeira, crise de doença, crise no casamento... CUIDADO! 
Salmo, 37:4-8 diz: “Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará. E ele fará sobressair a tua justiça como a luz, e o teu direito como o meio-dia. Descansa no Senhor, e espera nele; não te enfades por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa maus desígnios. Deixa à ira, e abandona o furor; não te enfades, pois isso só leva à prática do mal”. 
A crise é fruto de escolhas humanas que geralmente são tomadas de maneira precipitada; e começou no Jardim do Éden. Adão e Eva não estavam satisfeitos com a vida eterna, não pareciam satisfeitos com a boa alimentação indicada por Deus, não pareciam felizes com o paraíso. Queriam mais, aventuras, fruto proibido... Deus criou-os para dominar sobre tudo. O homem é capaz de domar um leão, mas não consegue dominar o vício. Tornou-se escravo do cigarro, da droga, da vaidade, do orgulho... E está sempre fugindo do real, do confronto, do caminho que leva a paz.
Deus é insistente, persistente e misericordioso.

O ser homem costuma não ceder; a não ser sentindo a dor e o sofrimento. Elimeleque tomou uma decisão errada e sua família sofreu as conseqüências. Ele morreu, depois de dez anos morreram os filhos... Queridos não há lugar melhor do que no centro da vontade de Deus. No lugar aonde Deus prometeu dá a vitória.
No tempo dos juízes, como em outros tempos o povo sempre fez escolhas vantajosas aos seus olhos. Mas fora do centro da vontade de Deus e quando veio à crise. Ai por que Deus está fazendo isso comigo? Será que Deus não me ouve? Por que então Deus prometeu? Não culpe a Deus por sofrer as conseqüências das decisões precipitadas. Não atribua a Deus a sua falta de paciência. Pelo contrário: “Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens. Perto está o Senhor. Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças; e a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus”. Fil. 4:5-7.
 
Noemi, cujo nome significa: agradável, formosa em hebraico. De sofrer, preferiu que chamassem de Mara (Amargura, mulher de dores). Essa mulher, na amargura de alma, lembra-se do Senhor e de suas promessas e ainda nos campos de Moabe é informada que Deus era com o povo em Belém de Judá, mesmo na amargura lembrou-se da promessa de Deus ao seu povo. Ela então decide voltar para a Casa do Pão, a terra da promessa. Sua nora, Rute, vai com ela, embora que contrariando-a. Deus cumpre as promessas. Rute, como uma pobre mulher, mas esperando no Senhor é abençoada, vai a fazenda de Boaz bem no período da colheita e juntando as sobras deixadas pelos ceifeiros, é vista por aquele rico produtor rural, um parente de seu falecido marido. Deus entra na causa e começa mudar a história de Rute e Noemi. Esse é o Deus fiel, que quando promete cumpre; quando você entrega seus planos e caminho a ele, ele opera maravilhas.
Está crise, angustiado (a)? Qual é a crise? Não importa, Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele; espera nele; descanse nas mãos do todo poderoso. Porque ele vai agir e mudar a sua história. Ele enviou seu filho Jesus Cristo, como o pão que desceu do céu, (nasceu na Casa do Pão-Belém), para dá vida e vida abundante a todo aquele que crer.
“Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e seus planos serão bem sucedidos”. Provérbios, 16:3.

domingo, 15 de janeiro de 2012

Príncipe herdeiro do Kwait se converte ao cristianismo

Princípe do Kwait
Um arquivo em áudio, divulgado por um árabe cristão chamado Al-haqiqa, que transmite programas de televisão via satélite, mostra um diálogo de um ex-muçulmano convertido ao cristianismo assumindo os riscos a que estava exposto pelo fato de ter se convertido.

No diálogo, o novo convertido afirma estar consciente de que a divulgação de sua conversão pode custar-lhe a vida: “Em primeiro lugar, eu concordo totalmente com a distribuição desse arquivo de áudio e declaro que, se eles me matarem, por causa disso vou entrar na presença de Jesus Cristo e estar com ele por toda a eternidade. Estou satisfeito, porque a verdade na Bíblia me levou para o caminho certo”.

A voz é atribuída ao Príncipe Abdollah Al-Sabah, membro da família real do Kwait, país de maioria islâmica e com apenas quatro por cento de cristãos em sua população. A Constituição do Kwait reconhece o islamismo como religião oficial e a Sharia (lei islâmica) como principal fonte de orientação na criação de leis.

Segundo o site Noticias Cristianas, durante o programa em que a conversa foi divulgada, foi comentado que o príncipe havia renunciado à sua fé de berço. Trecho do áudio divulgado mostra o Príncipe Abdollah relacionando as revoltas dos povos árabes à religião: “As muitas comunidades islâmicas sempre quiseram dominar diferentes partes do mundo, mas Deus tem preservado o mundo e ainda o protege. É por isso que temos visto as discrepâncias que aparecem entre os grupos islâmicos que agora estão lutando entre si”.

Sites de orientação xiita desmentiram a notícia, afirmando que não há “ninguém na família real do Kuwait com esse nome”. A conversão do príncipe foi notícia nos principais canais de TV por assinatura com conteúdo árabe e na agência de notícias do governo do Irã, país vizinho ao Kwait, porém o destaque dado foi pequeno.
Fonte: Gospel+